Rússia testa míssil hipersônico com sucesso

·1 minuto de leitura
A fragata russa Almirante Gorshkov, de transporte de mísseis

A Rússia anunciou nesta segunda-feira (19) que testou com sucesso seu novo míssil de cruzeiro hipersônico Zircon, que faz parte de um arsenal de armas sem equivalente no mundo, segundo Moscou.

"A fragata 'Almirante Gorshkov' disparou, do mar Branco, um míssil hipersônico Zircon contra um alvo terrestre localizado na costa do Mar de Barents", anunciou o Ministério russo da Defesa, em um comunicado, segundo o qual o míssil, que voava à velocidade Mach 7, "atingiu com sucesso o alvo situado a 350 quilômetros de distância".

O primeiro lançamento oficial de um míssil Zircon remonta a outubro de 2020, momento em que o presidente russo, Vladimir Putin, celebrou um "grande acontecimento" para "todo país". Pelo menos dois testes foram realizados desde então, ambos do navio "Almirante Gorshkov".

O Pentágono não comentou o teste, mas seu porta-voz, John Kirby, afirmou que os "novos mísseis supersônicos da Rússia são potencialmente desestabilizadores e geram riscos importantes", porque podem transportar carga nuclear. "Em troca, os Estados Unidos desenvolvem apenas as capacidades de ataque convencionais. Com nossos aliados da Otan, seguimos determinados a impedi-lo e promovemos uma estabilidade maior na região", acrescentou.

Em meio ao contexto de tensão com países ocidentais, a Rússia multiplicou, nos últimos anos, os anúncios de novas armas apresentadas como "invencíveis" por Putin. O míssil Zircon é uma delas. Com um alcance máximo de cerca de 1.000 quilômetros, deve equipar navios e submarinos da frota russa.

A velocidade hipersônica é cinco vezes superior à do som, ou seja, igual ou maior que 5.000 km/h.

tbm/pop/lb/mar/zm/tt/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos