Rússia volta a bombardear Kiev e faz nova advertência aos ocidentais

A capital da Ucrânia foi alvo de novos bombardeios russos na manhã de domingo (5). Dois bairros no sudeste de Kiev registraram explosões. Segundo autoridades ucranianas, mísseis de cruzeiro russos atingiram a infraestrutura ferroviária e alvos militares. A Rússia afirma ter destruído "blindados fornecidos por países do leste europeu à Ucrânia". O presidente russo, Vladimir Putin, alertou que promoverá novos ataques caso os Estados Unidos forneçam mísseis de longo alcance à Ucrânia.

O prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, informou em mensagem no Telegram que "várias explosões atingiram os distritos de Darnytsky e Dniprovsky", no sudeste da capital, sem especificar os locais alvejados.

"Os mísseis visaram a infraestrutura da Ukrzaliznytsia, a empresa ferroviária ucraniana", escreveu Sergei Lechtchenko, membro da direção da companhia e conselheiro da presidência ucraniana, em sua conta no Telegram. Ao menos uma pessoa ficou ferida nos bombardeios e foi hospitalizada.

De acordo com a força aérea ucraniana, vários mísseis de cruzeiro foram disparados ao amanhecer na direção de Kiev por aviões russos TU-95 baseados no Mar Cáspio. Um dos caças teria sido destruído.

A companhia Energoatom, que administra as usinas nucleares ucranianas, relata que um míssil sobrevoou "a uma altura extremamente baixa a central de Pivdenno-Ukrainska", na região de Mykolaiv (sul). A operadora denunciou, em comunicado, "um ato de terrorismo nuclear". "Este míssil provavelmente foi disparado na direção de Kiev", disse a Energoatom. O último bombardeio russo em Kiev ocorreu em 28 de abril.

Com informações da AFP


Leia mais

Leia também:
Quem está vencendo a guerra na Ucrânia: duelo de versões marca os 100 dias do conflito
100 dias da guerra na Ucrânia: "até quando tropas de Zelensky resistirão?", pergunta imprensa francesa
Reportagem: como o pelotão Karpatska Sich luta contra o avanço dos russos no Donbass

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos