R$ 22 bilhões em PIS/Pasep ainda não foram sacados; entenda

·1 minuto de leitura
Clt - carteira de trabalho e previdência brasileira
Caso o trabalhador tenha falecido, herdeiros e dependentes podem realizar o saque

(Getty Images)

  • Cerca de R$ 22 bilhões em cotas de PIS/Pasep ainda não foram retirados

  • Trabalhadores que tiveram carteira assinada entre 1971 e 1988 podem fazer o saque

  • Prazo encerra em maio de 2025

Cerca de R$ 22 bilhões em cotas do PIS/Pasep ainda não foram retirados pelos trabalhadores que atuaram com carteira assinada entre 1971 e 1988. O dinheiro pode ser sacado até dia 31 de maio de 2025, sendo que, após o prazo, o valor retornará aos cofres da União sem nova possibilidade de retirada.

Segundo a Caixa Econômica Federal, com o fim das cotas do PIS/Pasep, a quantia foi transferida para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), mas os trabalhadores seguem tendo direito a ela.

Leia também:

Caso o cidadão em questão tenha falecido, os herdeiros podem fazer o saque.

Como retirar o dinheiro

Os interessados devem comparecer a uma agência da Caixa com um documento oficial com foto. Também é possível retirar o valor no autoatendimento, lotéricas e Correspondente Caixa Aqui, caso a pessoa tenha cartão do cidadão. Neste caso, o limite é de R$ 3 mil.

No caso de herdeiros e dependentes dos trabalhadores que faleceram, é necessário comprovar o óbito e vínculo com a pessoa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos