R$ 3 milhões: Polícia Federal faz a maior apreensão de valor em espécie na 'Operação Eleições 2022', em Manaus

A Polícia Federal efetuou a prisão em flagrante de duas pessoas que sacavam R$ 3 milhões em espécie, em uma agência bancária na área central de Manaus. Segundo o delegado responsável pelo caso, os presos não comprovaram a destinação do dinheiro, sendo então, conduzidos para audiência de custódia onde responderão pelo crime de possível “caixa dois”, fundamentado no artigo 350 do Código Eleitoral, com pena de até cinco anos de prisão e multa. O caso foi no último dia 21 de outubro e faz parte da Operação Eleições 2022.

Segundo o artigo usado para fundamentar a decisão, a pena se dá em caso de omissão, em documento público ou particular, da declaração que dele devia constar, ou então inserir uma falsa ou diversa da que devia ser escrita, para fins eleitorais. Se o documento for particular, a pena é de até três anos. Se for público, a pena pode chegar a cinco anos.

Os dois homens que foram presos em flagrante estavam acompanhados de uma empresa de transporte de valores e possuem vínculo familiar com político do estado do Acre. Foi apreendido por policiais federias, além do dinheiro, dois celulares e um carro de luxo.