Rachado, PSDB vai discutir impeachment de Bolsonaro

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 31.05.2019 - Convenção da executiva do PSDB, em Brasília (DF). PSDB elegeu o ex-deputado federal e ex-ministro Bruno Araújo (PE) como presidente nacional do partido para um mandato de dois anos. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 31.05.2019 - Convenção da executiva do PSDB, em Brasília (DF). PSDB elegeu o ex-deputado federal e ex-ministro Bruno Araújo (PE) como presidente nacional do partido para um mandato de dois anos. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do PSDB, Bruno Araújo, convocou uma reunião para discutir a realização de um pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro (sem partido). Para o tucano, as declarações dadas pelo presidente no ato em Brasília são "gravíssimas" e a sigla precisa se posicionar sobre pedir o impedimento e outras medidas legais.

Bolsonaro insinuou que pretende convocar um estado de sítio ao dizer que convocaria o Conselho da República. A reunião vem em um momento no qual o PSDB está rachado, com a maior parte da bancada na Câmara com uma posição de apoio tácito ao bolsonarismo. Para aliados do governador João Doria (SP), que disputa a prévia do partido com Eduardo Leite (RS) para tentar ser o candidato a presidente em 2022, a posição na Câmara é influenciada pelo deputado Aécio Neves (MG) -que nega ser bolsonarista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos