Racismo: funcionária da Renner acusa mulher negra de furto; vídeo

Racismo: a funcionária de uma loja da Renner acusou uma mulher negra de furtar roupas. Foto: Foto: PrintScreen / Redes Sociais / @ju_cst.
Racismo: a funcionária de uma loja da Renner acusou uma mulher negra de furtar roupas. Foto: Foto: PrintScreen / Redes Sociais / @ju_cst.
  • Mulher negra foi acusada de furto por funcionária de uma loja da Renner no Rio de Janeiro;

  • Outro vídeo mostra diversos clientes do shopping protestando em frente à loja da Renner;

  • A Renner informou que a funcionária envolvida no tumulto foi demitida.

Uma mulher negra que experimentava roupas no provador de uma loja Renner, em um shopping de Madureira, no Rio de Janeiro, na tarde do último sábado (12), alega ter sido vítima de racismo por parte de uma funcionária que a abordou.

Outras pessoas que presenciaram a situação disseram que a trabalhadora exigiu que ela tirasse “tudo que tá dentro da bolsa". Segundo elas, a funcionária também falou: “me dá a bolsa que eu vi você pegando.”

Um vídeo que viralizou no último sábado, publicado nas redes sociais pela prima da cliente, mostra o momento em que ela e outras mulheres discutem com funcionária.

"Minha prima estava no provador da Renner quando, de repente, entrou uma funcionária a coagindo, a empurrando na parede, mandando tirar tudo o que ela 'pegou', afirmou a parente na publicação.

Um outro vídeo, gravado após o distúrbio, mostra diversos clientes do shopping protestando em frente à loja, e gritando: “Renner racista!”

"Começamos a fazer barulho e a gerente branca falou que não precisava disso porque era uma coisa mínima. Minha prima em prantos, e em momento nenhum ouvimos um pedido de desculpa", disse a prima da cliente em outra postagem.

A Renner informou ao Metrópoles que a funcionária envolvida no tumulto foi demitida.

"A abordagem realizada foi totalmente inadequada e não está alinhada aos valores da Lojas Renner, por isso a colaboradora responsável já não faz mais parte do quadro de colaboradores da companhia", disse a empresa na nota. Lamentamos profundamente o ocorrido e daremos apoio à cliente, nos colocando à sua disposição."

*Com informações do Metrópoles.