Radialista é feito refém por homem armado que exige transmissão ao vivo da ação

No Paraná, Homem armado fez refém em condomínio e obrigou radialista a transmitir ação pela internet — Foto: Reprodução/RPC
No Paraná, Homem armado fez refém em condomínio e obrigou radialista a transmitir ação pela internet — Foto: Reprodução/RPC

Um radialista depois de ser feito refém, com a família, dentro de sua própria casa foi forçado a fazer uma transmissão pela internet da ação na noite deste domingo (5), em Curitiba (PR).

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), o homem que fez o radialista com outras cinco pessoas refém, havia fugido após entrar em confronto com policiais em uma abordagem por denúncia de tráfico de drogas. Na mesma ocorrência, outros dois homens fugiram em um carro.

Ainda segundo a família, o criminoso entrou no condomínio e exigiu que os moradores transmitissem a ação pelas redes sociais, sob a justificativa de ter medo de ser morto ao se entregar aos policiais. A transmissão teve cerca de uma hora de duração.

Durante a transmissão, o radialista explicou que a decisão de transmitir a cena foi um pedido do próprio criminoso. O rapaz parece ter sido surpreendido pela rápida resposta da PM e pediu que a cena fosse filmada como uma garantia de que ele estaria em segurança.

"A gente está de refém aqui no meu apartamento agora. Estamos em cinco pessoas, e o rapaz que está colocando a gente de refém está tranquilo, apenas pedindo segurança para poder sair. Estamos ao vivo. Você quer falar, amigo?"

Em seguida o suspeito responde:

"É. Eu quero me entregar sem morrer".

O radialista também comentou sobre o momento de tensão que vivia diante da ação do suspeito.

"É a reportagem mais difícil que eu faço em toda a minha vida. Desde 2001 trabalhando com rádio, com televisão, essa é a reportagem mais difícil que eu faço. Mas eu tenho certeza que vai acabar tudo bem", disse.

Após negociação, ainda transmitida nas redes sociais do radialista, o suspeito se entregou à polícia. Ele foi preso e encaminhado à Central de Flagrantes. Ninguém ficou ferido.

A polícia informou que os outros dois suspeitos que fugiram em um carro após a primeira troca de tiros entraram em um novo confronto com a PM, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

Um deles foi morto a tiros e o outro foi preso e também encaminhado à Central de Flagrantes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos