Rafael é capaz de melhorar jogo com os pés, avaliou Ceni na época de Cruzeiro

Rafael foi contratado pelo Atlético e terá de evoluir jogo com os pés para ser titular de Jorge Sampaoli (Divulgação Atlético)

Anunciado pelo Atlético-MG nessa terça-feira, o goleiro Rafael vai passar por momentos inéditos na carreira, completamente diferente de tudo o que já vivenciou. Primeiro pelo simples fato de atuar pelo maior rival do Cruzeiro, clube que defendeu durante 17 temporadas, desde o primeiro dia nas categorias de base, aos 13 anos, até o período na equipe profissional, que durou mais de uma década. Outra experiência inédita para ele será o trabalho com Jorge Sampaoli, um treinador que cobra muito a participação dos goleiros jogando com a bola nos pés. Será que Rafael está preparado?

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Na opinião de quem entende e muito da posição, a resposta é positiva, mas com ressalvas. Rogério Ceni foi técnico do Cruzeiro por apenas 46 dias em 2019, um período muito curto, é verdade, mas o suficiente para fazer alguns trabalhos específicos com os goleiros do clube à época e o bastante para avaliar cada um no quesito jogo com a bola nos pés.

E, no caso de Rafael, Ceni gostou do que viu. No entanto, o treinador que está novamente no Fortaleza, entende que o goleiro precisa evoluir o jogo com os pés e tem potencial para isso. Agora jogador do Atlético, Rafael foi avaliado por Ceni como regular para bom nesse quesito, mas com enorme potencial para evolução.

Rafael ficou no elenco profissional do Cruzeiro por dez temporadas. Com exceção de Rogério Ceni, que não durou nem dois meses, os demais treinadores que passaram pela Toca da Raposa jamais cobraram um jogo com os pés tão excessivo dos goleiros como será no Atlético, com Jorge Sampaoli. E está aí uma das justificativas para Rafael ser avaliado apenas como regular por Ceni. A falta de estímulo por parte da comissão técnica e a ausência de um trabalho coletivo nesse sentido. Situações que o goleiro encontrará na Cidade do Galo e poderá desenvolver o jogo com os pés.

Ex-treinador de goleiros do Cruzeiro é muito mais otimista

Robertinho conviveu com Rafael praticamente todos os dias entre junho de 2010 e dezembro de 2019, tempo em que foi o treinador de goleiros do Cruzeiro. Foram nove anos e meio de trabalho, estendidos por mais algumas semanas de 2020, após o goleiro deixar a Toca da Raposa e ter de treinar por conta própria, para chegar em condições para assumir a meta atleticana.

De acordo com a avaliação de quem conhece o profissional Rafael como nenhuma outra pessoa, Robertinho classifica o jogo dos pés do arqueiro como muito acima da média. O treinador de goleiros, atualmente sem clube, cita ainda que Rafael até treinou na linha, tamanha a capacidade técnica quando tem a bola dominada. Na avaliação de Robertinho, o novo reforço atleticano não terá problemas para atender as exigências de Sampaoli.

“Rafael é um goleiro média superior em todos os fundamentos. Faz muito bem esse tipo de jogo (com os pés). Às vezes treinou na linha, por ser o melhor goleiro com esse recurso. Não vai ter dificuldade alguma”.

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.