Rainha Elizabeth 2ª se torna segunda monarca a mais tempo no trono

***ARQUIVO***LONDRES, INGLATERRA, 28.07.2012 - A rainha Elizabeth 2ª (roupa azul) visita o Centro Aquático no Parque Olímpico de Londres. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)
***ARQUIVO***LONDRES, INGLATERRA, 28.07.2012 - A rainha Elizabeth 2ª (roupa azul) visita o Centro Aquático no Parque Olímpico de Londres. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A rainha Elizabeth 2ª, 96, tornou-se nesta segunda-feira (13) a segunda monarca a mais tempo no trono na história. Ela está nesta posição há 70 anos e 127 dias, um a mais do que o período do rei Bhumibol Adulyadej, que liderou a Tailândia de 1946 a 2016, quando morreu, aos 88 anos.

A britânica só fica atrás do rei Luís 14, da França, que permaneceu no trono por 72 anos e 110 dias, de 1643 a 1715. A diferença é que o líder absolutista se tornou rei aos quatro anos e só assumiu de fato o controle do reino em 1661, quando tinha 23. Elizabeth 2ª, por sua vez, tinha 25 quando recebeu o título.

Em 1952, o Reino Unido ainda emergia da devastação da Segunda Guerra Mundial, e Winston Churchill era premiê --a rainha acompanhou 14 primeiros-ministros desde que chegou ao trono.

Segundo o Guinness, o livro dos recordes, ela é, também, a rainha mais velha no posto e a monarca britânica mais velha de todos os tempos. No início do mês, Elizabeth 2ª celebrou o Jubileu de Platina, série de eventos em homenagem aos 70 anos de seu reinado, ainda que problemas de saúde tenham prejudicado sua participação. Ela saudou a população só no início e no final dos quatro dias de festejos.

A rainha assistiu no Castelo de Windsor à maioria dos eventos que a homenagearam. Alegando desconfortos de mobilidade, foi representada por seus parentes, em especial os herdeiros Charles e William, além da princesa Anne. O filho Charles, 73, vem aos poucos assumindo as funções públicas da mãe, que chegou a ser internada para realizar exames no ano passado.

O herdeiro, assim como Elizabeth, goza de popularidade, mas em índices bem menores. Charles tem cerca de 50% de opiniões favoráveis entre os britânicos, de acordo com pesquisa recente do instituto YouGov, enquanto Elizabeth tem 75%. Apenas 32% acham que ele será um bom rei.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos