Veja quais países não foram convidados para funeral da Rainha Elizabeth 2ª

Estima-se que 500 chefes de Estados e dignitários estrangeiros compareçam ao funeral da Rainha Elizabeth II. Foto: REUTERS/Marko Djurica/Pool.
Estima-se que 500 chefes de Estados e dignitários estrangeiros compareçam ao funeral da Rainha Elizabeth II. Foto: REUTERS/Marko Djurica/Pool.

Resumo da notícia:

  • O funeral da rainha Elizabeth II será realizado na próxima segunda-feira (19);

  • Representantes de Síria, Venezuela e Afeganistão não foram convidados para o funeral;

  • Estima-se que 500 chefes de Estados e dignitários estrangeiros compareçam ao evento;

O funeral da rainha Elizabeth II será realizado na próxima segunda-feira (19) na Abadia de Westminster. Segundo a BBC, o evento cerimonial será um dos maiores ocorridos na Grã-Bretanha desde a Segunda Guerra Mundial.

Espera-se a presença de diversos membros da realeza e de políticos de todo o mundo na ocasião. Estima-se que 500 chefes de Estado e dignitários estrangeiros compareçam ao funeral.

Quem ficou de fora?

De acordo com a BBC, representantes de Síria, Venezuela e Afeganistão não foram convidados para o evento, já que os países não têm relações diplomáticas plenas com o Reino Unido.

Da mesma forma, Rússia e Bielorrússia também ficaram de fora. As relações com as duas nações foram abaladas após a invasão da Ucrânia. Além disso, segundo um porta-voz do presidente russo, Vladimir Putin “não está considerando” comparecer ao evento.

Leia também

Outro país que não teve representantes convidados para o funeral foi Mianmar. Desde o golpe militar perpetrado pelo país em 2021, o Reino Unido reduziu sua presença diplomática na nação asiática.

Coreia do Norte e Nicarágua foram convidadas a enviar somente embaixadores, e não seus chefes de Estado.

*Com informações da BBC.