Rainha Elizabeth II aprova lei que pede adiamento do Brexit

Elizabeth II chega para o Braemar Gathering, tradicionais jogos na Highland escocesa, em 7 de setembro de 2019

A rainha Elizabeth II deu nesta segunda-feira a aprovação real para a lei que pede um novo adiamento do Brexit se não houver um acordo aceitável com Bruxelas a partir de 19 de outubro, informou o presidente da câmara alta do parlamento britânico.

A lei, aprovada na semana passada pelas duas câmaras parlamentares, "recebeu aprovação real", disse a Câmara dos Lordes no Twitter.

Segundo essa legislação, o Reino Unido terá que solicitar à União Europeia uma nova extensão do Brexit, até agora prevista para 31 de outubro.

Já presidente da Câmara dos Comuns, o conservador John Bercow, que desempenhou um papel importante no processo tumultuado do Brexit, dando voz aos deputados pró-europeus, anunciou nesta segunda-feira que deixará a posição alegando razões familiares.

Bercow disse que, se os deputados aprovarem a convocação para eleições antecipadas à noite, seu cargo terminará com a dissolução do parlamento.

Caso contrário, ele disse que deixará o cargo em 31 de outubro, data prevista para o Brexit.