Raio destrói prédio na cidade natal de Nelson Mandela na África do Sul

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Uma foto do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela em Mvezo, África do Sul, em uma foto tirada em 3 de julho de 2013 (AFP/CARL DE SOUZA)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Um incêndio, causado por um raio, destruiu um prédio usado para turismo na cidade natal do sul-africano ícone da luta contra o apartheid Nelson Mandela, anunciou sua família no domingo (9).

O edifício, que iria abrigar o Centro de Recepção Mvezo, ainda em construção, pretendia ser um ponto de acolhimento para os turistas, com um gabinete de informações, uma loja de souvenirs e um restaurante.

O centro foi "atingido [no sábado] por um raio [...] e seu telhado de palha pegou fogo, levando à destruição total", disse o neto de Mandela, Mandla Mandela, em um comunicado.

Em algumas fotos compartilhadas nas redes sociais, o telhado de palha foi visto destruído pelas chamas.

"Foi um ato da natureza e não é suspeitado de nenhum ato criminoso ou qualquer outra causa", disse Mandla Mandela, deputado e chefe local da aldeia de Mvezo, onde nasceu o líder anti-apartheid.

O edifício, cuja construção se encontrava em "nível avançado", foi financiado pela entidade organizadora da loteria nacional do país.

O incêndio ocorreu dias depois de que, a pedido do governo, um leilão da chave da cela em que Mandela estava preso pelo regime do apartheid foi suspenso na prisão da Ilha Robben.

Os lucros da venda seriam usados para construir um jardim memorial em homenagem a Mandela em Qunu, onde ele está enterrado, a cerca de 20 km de sua aldeia natal.

sn/sba/tho/jvb/eg/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos