Raio-X do Vasco: Pesquisa O GLOBO/Ipec mostra percentual de torcedores vascaínos maior entre jovens

Existe a ideia de que somente vitórias e títulos são capazes de manter a chama de uma torcida acesa e garantir o surgimento de novas gerações. No caso do Vasco, as duas décadas de resultados ruins, com poucos troféus conquistados e as cinco temporadas na segunda divisão, não impediram o cruz-maltino de renovar sua base de apoio.

A pesquisa O GLOBO/Ipec aponta uma retomada da popularidade do Vasco entre torcedores entre 16 e 24 anos. Houve uma queda que foi revertida nos últimos anos, mesmo com a escassez de bons resultados dentro de campo.

No geral, o Vasco soma 4,2% da preferência dos torcedores brasileiros. Esse número é mais alto entre os mais velhos, de 60 anos ou mais ( 5,1%). Posteriormente, com a redução da idade dos entrevistados na pesquisa, esse número diminui gradativamente. Sai de 4,5% (45 a 59 anos), passa a ser 3,6% (35 a 44 anos) e chega a 3,1%, quando o entrevistado possui entre 25 e 34 anos. O número colocaria o cruz-maltino como a sétima maior torcida, em termos gerais.

A guinada para cima ocorre entre adolescentes e jovens adultos. Nessa faixa etária, o percentual de vascaínos é de 4,8%, levemente superior ao dos torcedores do Vasco, como um todo. O número indica estabilidade do número e até leve aumento no crescimento.

Uma peculiaridade da torcida do Vasco reforçada na pesquisa O GLOBO/Ipec foi sua presença marcante nas regiões Centro-Oeste e Norte do país. Elas foram consideradas uma só por questões metodológicas.

Entre os entrevistados que vivem nessa área, o número dos que se disseram vascaínos foi de 6,3%. Ainda que carioca, o cruz-maltino é percentualmente menos presente no próprio Sudeste, 4,1%. Em termos absolutos, essa boa presença acaba pesando menos, uma vez que a região é a segunda menos populosa das quatro consideradas na pesquisa, à frente apenas da Região Sul.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos