Rali de minério deve se manter no curto prazo, dizem analistas

Krystal Chia

(Bloomberg) -- O rali do minério de ferro, cuja cotação chegou a três dígitos, deve persistir no curto prazo devido a preocupações com a oferta, antes que um superávit no segundo semestre desacelere os preços do material siderúrgico.

O preço spot do minério no mercado físico subiu para US$ 101,05 a tonelada na sexta-feira, a maior cotação desde agosto, segundo a Mysteel Global. A forte produção de aço na China e o receio de corte da oferta no Brasil em meio ao avanço do surto de coronavírus puxam os preços. Na segunda-feira, os futuros de Cingapura chegaram perto de US$ 100.

“É difícil argumentar que os preços do minério de ferro não manterão esses ganhos recentes no curto prazo”, disse Vivek Dhar, do Commonwealth Bank of Australia. Há “preocupações crescentes de que é questão de tempo até que a produção brasileira de minério de ferro seja interrompida”, enquanto na China indicadores de curto prazo da demanda por minério de ferro são muito positivos.

O preço do minério de ferro subiu mais de 20% no mês passado, quando o Brasil se tornou o segundo país com mais casos de coronavírus do mundo e colocou o foco no impacto do surto na Vale. A empresa já cortou o guidance de produção neste ano devido às condições climáticas e impacto do vírus. O Brasil responde por cerca de 23% da oferta transatlântica global. Neste ano, as exportações do produto do país estão 16% abaixo do volume de 2019.

Enquanto isso, usinas da China mostram demanda saudável por minério de ferro. Os estoques portuários diminuíram pela 7ª semana consecutiva, para o nível mais baixo desde 2016, e a produção de aço aumentou 1% no acumulado do ano em comparação com 2019.

“Embora a força do estímulo durante as ‘duas sessões‘ tenha ficado aquém das expectativas, ainda injetou trilhões de yuans na economia”, afirmou Tomas Gutierrez, da Kallanish Commodities, em referência ao Congresso Nacional do Povo da China. “Isso foi suficiente para manter a produção de aço chinesa perto de níveis recordes.”

As ações das australianas BHP, Rio Tinto e Fortescue Metals fecharam em alta na segunda-feira. Os papéis da Fortescue acumulam ganho de cerca de 38% desde janeiro.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.