Ramirez foi engolido pelo conceito num elenco "feijão com arroz" do Inter

·1 minuto de leitura
Lomba busca a quinta bola na rede na goleada de 5 a 1 para o Fortaleza. Foto: Kely Pereira/AGIF
Lomba busca a quinta bola na rede na goleada de 5 a 1 para o Fortaleza. Foto: Kely Pereira/AGIF

O Inter foi goleado pelo Fortaleza por 5 a 1, na segunda rodada da Série A do Brasileiro. Miguel Angel Ramirez poupou titulares pelo degaste físico e foi amassado pelo adversário. A derrota apenas confirmou a precariedade tática e técnica do atual trabalho colorado. 

A diretoria apostou numa convicção e mudança de filosofia, mas vai afundar com o treinador, se não houver alguma mudança. Ramirez precisa de tempo para assimilação do seu conceito e isso nunca existiu no futebol brasileiro. Claramente, o grupo não comprou sua ideia e precisa da volta do "feijão com arroz" para não sucumbir. Quem acha que o Inter tem um elenco qualificado, exagera bastante. 

Ramirez não deu liga, infelizmente. É hora de trocar o técnico, sob pena de mais vexames durante a temporada. O futebol limitadíssimo contra o Vitória pela Copa do Brasil já havia sido um alerta. É melhor trocar para não correr o risco de eliminação no Beira-Rio. 

Se isso não acontecer, será a manutenção de um discurso perdedor de uma nova direção perdedora no clube.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos