Randolfe ameaça pedir inquérito contra Aras por 'esvaziar' CPI da Covid

Randolfe Rodrigues (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
Randolfe Rodrigues (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

Após a PGR (Procuradoria-Geral da República) pedir o arquivamento das apurações contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) com base na CPI da Covid, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que foi vice-presidente da comissão, afirmou que vai pedir a abertura de um inquérito por prevaricação dos procuradores envolvidos no caso, caso as denúncias de fato forem engavetadas.

Na segunda-feira (25), a vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, pediu ao STF (Supremo Tribunal federal) o arquivamento de denúncias contra Bolsonaro e seus aliados.

O relatório final da comissão no Senado imputou ao mandatário nove crimes e sugeriu outros 67 indiciamentos.

Segundo o jornal Estadão, Randolfe contestou a decisão de Lindôra e disse que quer informar o Supremo o que chamou de “ação sorrateira” e “modus operandi” da PGR, “que travou a abertura de inquérito com base no relatório da CPI e, segundo ele, teria evitado envolver a Polícia Federal no caso”.

Além disso, o senador pediu a manifestação pessoal do procurador-geral Augusto Aras sobre as apurações, sugerindo que, em caso de arquivamento, seja aberto um novo inquérito contra ele e Lindôra por prevaricação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos