Randolfe vai à polícia após ser ameaçado por empresário bolsonarista

Brazilian Supreme Court Justice Alexandre de Moraes, left, poses for photos as he receives a final report from members of a Senate inquiry committee that investigated the government’s handling of the COVID-19 pandemic, Randolfe Rodrigues, center, and Renan Calheiros, at the Supreme Court in Brasilia, Brazil, Wednesday, Oct. 27, 2021. A Brazilian Senate committee has recommended that President Jair Bolsonaro face a series of criminal indictments for actions and omissions related to the world's second highest COVID-19 death toll. (AP Photo/Eraldo Peres)
Brazilian Supreme Court Justice Alexandre de Moraes, left, poses for photos as he receives a final report from members of a Senate inquiry committee that investigated the government’s handling of the COVID-19 pandemic, Randolfe Rodrigues, center, and Renan Calheiros, at the Supreme Court in Brasilia, Brazil, Wednesday, Oct. 27, 2021. A Brazilian Senate committee has recommended that President Jair Bolsonaro face a series of criminal indictments for actions and omissions related to the world's second highest COVID-19 death toll. (AP Photo/Eraldo Peres)
  • Após ameaças de bolsonarista, senador Randolfe Rodrigues aciona Polícia do Senado;

  • Homem é empresário do Amapá, estado pelo qual o representante do Rede tem mandato;

  • O bolsonarista ameaçou agredir fisicamente o senador caso se encontre com ele.

O Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) acionou a Polícia Legislativa do Senado após ser alvo de ameaças de um empresário amapaense apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL). Em vídeo publicado nas redes sociais, o homem, que é dono de uma rede de postos de gasolina, diz pretender agredir o parlamentar fisicamente caso encontre com ele.

“Ô, gazela, eu vou te avisar uma coisa: o dia que eu me encontrar contigo e tu falar para mim 'perdeu, mané', tu vai cair na porrada. Vagabunda, nojenta”, disse o empresário bolsonarista em um vídeo publicado no Instagram no sábado (19).

Ele faz referência a uma discussão entre o senador e outro bolsonarista ocorrida no Aeroporto do Cairo, no Egito. O parlamentar viajava para participar da COP-27, cúpula do clima das Organizações das Nações Unidas (ONU), quando foi hostilizado.

Em resposta, Randolfe diz: “perdeu, mané”, fazendo referência a frase do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, que disse o mesmo ao ser cercado por apoiadores de Bolsonaro em Nova York (EUA).

Na quarta-feira (23), o empresário bolsonarista identificado como Julio Farias publicou uma foto em que aparece deitado e segurando uma arma. Na legenda, escreveu: “Não passa uma gazela”.

No mesmo dia, Randolfe acionou a Polícia Legislativa e ainda deve entrar com representação criminal contra o bolsonarista.

O perfil de Júlio é dedicado ao apoio ao atual chefe do Executivo, além de conter fotos com equipes de polícia e vídeos com práticas de tiro usando armas de fogo.