Após bate-boca em quadra, Carmelo tenta brigar com Garnett no vestiário

DESTAQUES

Redação Central (EUA), 8 jan (EFE).- O áspero desentendimento em quadra entre os astros Carmelo Anthony e Kevin Garnett na vitória de ontem do Boston Celtics sobre o New York Knicks por 102 a 96 fora de casa gerou confrontos entre os dois jogadores no vestiário e no estacionamento dos times no Madison Square Garden, informa a imprensa americana nesta terça-feira.

Carmelo, do Knicks, e Garnett, do Celtics, discutiram após uma disputa no garrafão, quase se agrediram fisicamente e foram punidos com uma falta técnica cada. Antes mesmo desse lance, durante o jogo, trocaram provocações e ofensas por estarem se marcando.

Após a partida, Carmelo quis tirar satisfações com Garnett e foi atrás do ala-pivô no túnel que leva ao vestiário da equipe visitante no ginásio nova-iorquino. O pivô Tyson Chandler tentou impedir Carmelo, seu companheiro de time, mas a estrela do Knicks conseguiu se esquivar e chegou gritando à porta do vestiário do Celtics, que não se abriu.

Mais tarde, o ala foi ao local onde estava estacionado o ônibus do Celtics e esperou por Garnett, com quem voltou a discutir à distância, sem que chegassem às vias de fato, segundo fontes da polícia.

Um vídeo da emissora Comcast Sports New England, que transmite os jogos do Celtics, mostra Carmelo aguardando a chegada de Garnett ao lado do ônibus do time visitante, enquanto o técnico do Knicks, Mike Woodson, tentava acalmá-lo. Seguranças do Knicks e da arena também aparecem nas imagens, assim como vários policiais e o armador Rajon Rondo, do Boston, que não jogou por estar suspenso pela NBA.

Na entrevista coletiva posterior à partida, Woodson não quis dar declarações sobre o que tinha acontecido fora de quadra.

Carmelo não foi disponibilizado para ser entrevistado, ao contrário de Garnett, que conseguiu anular o astro adversário e o fez perder o controle dentro e fora da quadra.

"Não houve nenhum tipo de briga", destacou Garnett. "O que aconteceu foi coisa do basquete, um queria lutar para que sua equipe ganhasse, o outro também", afirmou.

O treinador do Celtics, Doc Rivers, também pôs panos quentes sobre a polêmica.

"Deixarei que vocês mesmos o vejam o que aconteceu", disse Rivers. "Vou me manter fora do assunto. Se fossem os playoffs, eu falaria com ele (Garnett), mas como não são, ficarei quieto", explicou.

Mas Rivers admitiu que Carmelo reagiu de uma forma além do necessário enquanto se dirigia aos vestiários.

"A partida foi acalorada. Isso é basquete. Não há nada de errado que seja acalorada", afirmou Rivers. "Isso acontece. É um jogo divertido. É competitivo, às vezes duro. Isso é bom. Mas nunca se deve levar além, porque depois você se arrepende e se sente mal pela forma como agiu fora de quadra", ressaltou.

Garnett e Carmelo podem ser companheiros de time no dia 17 de fevereiro, no All-Star Game, defendendo o time da Conferência Leste. Antes, vão voltar a se enfrentar por suas equipes no próximo dia 24, em Boston. EFE

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias