Rapaz morre após ser atingido por objeto arremessado por policial em abordagem

·2 minuto de leitura
Policiais foram afastados após o ocorrido - Foto: Divulgação/Governo de São Paulo
Policiais foram afastados após o ocorrido - Foto: Divulgação/Governo de São Paulo
  • Rapaz morreu no último domingo após ser atingido por objeto atirado por policial

  • Câmera de segurança flagrou o momento em que o agente arremessa o objeto

  • Ocorrido causou revolta e gerou protestos em bairro da Zona Sul de São Paulo

Um motociclista morreu na noite do último domingo após uma abordagem policial no bairro Jardim Irene, na Zona Sul de São Paulo. O rapaz estava no veículo quando foi atingido na cabeça por um objeto arremessado por um agente.

De acordo com informações da TV Globo, a vítima era Vitor Gomes Cleassi, conhecido como Tikão, que pilotava a moto. Ele levava um passageiro, adolescente, que sofreu apenas ferimentos leves.

Leia também

Um vídeo gravado por uma câmera de segurança mostra o momento em que dois policiais militares estão em um posto de combustíveis na Rua Serra Dois Irmãos. Diante da aproximação da moto, um deles faz sinal para que o veículo reduza a velocidade.

O motociclista não cumpriu a ordem do PM e tentou desviar do comando, ao que o agente respondeu arremessando um objeto – não identificável pela filmagem – contra os dois passageiros.

Policial foi flagrado atirando objeto contra motociclista - Foto: Reprodução/TV Globo
Policial foi flagrado atirando objeto contra motociclista - Foto: Reprodução/TV Globo

Acertado na cabeça, Vitor, que estava sem capacete, perdeu o controle da moto, chocou-se contra o meio-fio e caiu. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Explicação da PM

Segundo a PM, os policiais faziam parte de operação que buscava uma dupla que estava realizando assaltos na região. A descrição de testemunhas indicava que os criminosos estavam em uma moto e sem capacetes.

A Corregedoria da PM prometeu apurar a conduta dos agentes, que foram afastados enquanto acontece a investigação. A Secretária de Segurança Pública (SSP) explicou que o caso foi registrado como homicídio culposo e lesão corporal na direção de veículo automotor, além de acidente de trânsito em razão de colisão.

Protestos pela morte de Vitor

A morte de Vitor causou revolta em moradores do Jardim Irene, que realizaram protestos na última terça-feira. De acordo com o G1, eles chegaram a incendiar um ônibus e depredaram um segundo durante a manifestação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos