Rapper Ice Cube perde papel com cachê de US$ 9 milhões por recusar vacina contra Covid-19

O rapper Ice Clube declarou ter recusado um cachê de US$ 9 milhões (cerca de R$ 48 milhões) para atuar na comédia "Oh Hell No" ao lado do ator Jack Black. Assim como os outros membros do elenco, ele deveria ser vacinado contra a Covid-19 para poder participar do projeto, mas negou a dose do imunizante e disse não se arrepender da escolha.

'Único para mim': Morto em acidente de moto, filho mais velho de Erasmo Carlos deixou carta para o pai

Artista enfrentava câncer terminal há dez anos: Morre Wilko Johnson, músico e ator de 'Game of thrones'

"Eu recusei um filme porque não queria tomar a p* daquela vacina. Recusei US$ 9 milhões porque não queria a injeção. F*-se a vacina e f*-se todos vocês por tentarem me fazer tomá-la", disse ele durante um programa de podcast do YouTube divulgado nesta segunda-feira. Logo depois, porém, ele se corrige e diz que não recusou o filme, mas foi dispensado do projeto:

"Aqueles filhos da p* não m deram o papel porque eu não ia tomar a vacina. Eu não recusei, eles não iam me escalar. Então, eu não sei o que Hollywood pensa sobre mim agora", completou ele ao ser questionado sobre o seu futuro na indústria. O último filme em que ele participou foi a comédia "A batida perfeita", lançada em maio de 2020.

"Oh Hell No" é uma comédia da Sony Pictures que narra a história de um homem (Jack Black) que se apaixona pela mãe de seu melhor amigo (Ice Cube). O filme foi anunciado em junho de 2021 e programado para ser filmado no Havaí no mesmo ano. Após a saída do rapper do projeto, porém, ainda não houve atualizações sobre o longa.