Rapper Orochi faz live em festa após ser detido com drogas em Niterói

Homens e mulheres em uma casa com piscina e música ao fundo. Assim o rapper Orochi deu continuidade ao seu dia depois de ser detido pela polícia na manhã desta sexta-feira (1). Ele foi encontrado em uma BMW com haxixe, crack e skank por policiais do Segurança Presente, no Fonseca, em Niterói, Região Metropolitana do Rio. Duas mulheres e um homem estavam com o cantor. Todos foram levados para a 78ª DP (Fonseca) e foram liberados após assinarem um termo circunstanciado de porte de drogas para uso próprio.

Usando um filtro escrito "off-line" na altura dos olhos, o rapper fez uma transmissão ao vivo em suas redes. Participantes da live dispararam perguntas sobre os três cachorros do artista, da raça pitbull, que têm histórico de atacar pessoas no condomínio de luxo onde mora, no Joá, na Zona Sul da cidade, segundo vizinhos. Um dos episódios envolveu o ator Cauã Reymond, que também mora no local. Orochi é alvo de inquéritos instaurados pela Polícia Civil do Rio para investigar os crimes de maus-tratos contra animais, omissão de cautela na guarda ou condução de animais e perigo para a vida ou saúde de outrem.

Na live, o rapper responde aos comentários. Ele diz, olhando para a câmera: “Não fala dos meus cachorros não! O dia que o cachorro de vocês fugir, eu vou falar “ah, fugiu”. Mas o mundo não acabou não, olha aí. A vida continua", e em seguida mostra o ambiente com piscina, música e outras pessoas.

Alguns participantes da transmissão no Instagram comentaram “prende o cachorro”, “prende o pitbull Orochi kkkkkkkkk tá mordendo os outros”. Outras duas pessoas comentaram ainda que o cachorro do cantor havia passado pela rua onde moram, no que ele responde: "Para de história. Vocês querem falar de cachorro. O cachorro fugiu, vocês estão brincando comigo, para de mironga", disse o artista.

Em outro momento, Orochi diz que o público é alienado e se defende:

"Quem tem vida, vive. Vocês são alienados e eu falo isso na maior tranquilidade. Na hora de apontar o dedo, vocês apontam o dedo. Vocês tinham que vir aqui viver a vida que eu vivo. Vocês não iam aguentar um dia", afirmou o artista.

A assessoria do cantor informou, por meio de nota, "que o artista foi detido sem maior explicação. Prestado depoimento, ele foi liberado. Nunca houve menção a Crack no Registro de Ocorrência, nem o porte do mesmo por ninguém que estava no carro. O caso será devidamente apurado pelo Poder Judiciário."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos