Raul Gazolla sobre morte de Guilherme de Pádua: 'foi feita a justiça divina'; vídeo

O ator Raul Gazolla se pronunciou nos stories do Instagram, na manhã desta segunda-feira, depois da morte do pastor Guilherme de Pádua. Em um vídeo publicado na rede social, o ex-marido de Daniella Perez disse que a justiça divina havia sido feita. Gazolla era casado com a atriz quando ela foi morta em 1992, aos 22 anos, pelo colega de trabalho.

Guilherme de Pádua: pastor diz que assassino de Daniella Perez cuidava de ex-presidiários; veja vídeo

Caso Daniella Perez: os indícios de ritual satânico no assassinato da atriz

— Hoje, o mundo acordou melhor, o ar acordou mais limpo e foi feita a justiça divina. Que siga sendo feita a justiça divina para todos que habitam o nosso planeta. E que eles, assassinos inescrupulosos, paguem lá do outro lado a divida que tem que de ser paga — declarou em sua conta na plataforma de fotos e vídeos.

O artista finalizou o relato agradecendo ao carinho dos seguidores e às mensagens que têm recebido pela internet. A ex-sogra Gloria Perez foi uma das pessoas marcadas na publicação.

Na noite de 28 de dezembro de 1992, o crime cometido por Guilherme chocou o país. A atriz e bailarina foi morta por ele e pela então mulher Paula Thomaz. À época, Daniella e De Pádua atuavam juntos na novela “De Corpo e Alma”, da Rede Globo. Na trama, escrita por Gloria Perez, mãe da atriz, os dois interpretavam o casal "Yasmin" e "Bira".

Daniella tinha deixado o estúdio na cidade do Rio de Janeiro, onde havia gravado cenas da produção, em seu carro, e foi seguida por Guilherme e Paula, dentro de um Santana. Horas mais tarde, ela foi encontrada morta em um terreno baldio perto da Rua Cândido Portinari, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, com 16 perfurações no peito e no pescoço. Guilherme chegou a consolar Gloria Perez por telefone, mas o crime acabou descoberto.