Reabertura de fronteira americana reativará economia, afirma México

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O presidente do México, Andrés Manuel Lopez Obrador (AFP/Pedro PARDO)

O governo do México destacou nesta quarta-feira que a reabertura da fronteira com os Estados Unidos a pessoas vacinadas contra a covid-19 permitirá reativar a economia de sua região norte.

"Vamos dar uma boa notícia: conseguiu-se a reabertura da fronteira norte. Teremos normalidade na nossa fronteira", afirmou em entrevista coletiva o presidente Andrés Manuel López Obrador.

O chanceler Marcelo Ebrard, que participou da entrevista, destacou que a medida permitirá "ativar e acelerar o crescimento econômico nessa região fronteiriça do México".

Um funcionário do alto escalão da Casa Branca informou ontem que os Estados Unidos reabrirão no começo de novembro suas fronteiras com o México e o Canadá para viajantes vacinados contra a covid.

Ebrard lembrou que o fechamento da fronteira foi uma dos temas centrais discutidos com a vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, durante sua visita ao México em junho.

No México, país de 126 milhões de habitantes, 66,9 milhões de pessoas foram vacinadas, 48,8 milhões delas com o esquema completo, segundo dados oficiais divulgados nesta terça-feira.

O fechamento teve repercussão nas comunidades fronteiriças de ambos os países, visto que suas economias estão fortemente ligadas. Muitos mexicanos trabalham nos Estados Unidos, enquanto americanos costumam cruzar para o México principalmente para comprar mercadorias e medicamentos por preços menores.

sem/lm/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos