Reabertura de processo não impedirá Justin Bieber de sair do Rio de Janeiro

ISABELLA MENON

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mesmo após a reabertura do processo contra cantor Justin Bieber na última terça-feira (21), o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro informou nesta terça (28) que não impedirá que o cantor deixe o Rio de Janeiro.

"Por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo, não foi demandada retenção do passaporte", afirmou o MPRJ em nota.

De acordo com o MP, caso o cantor não compareça à audiência, o processo seguirá à revelia dele, ou seja, ao não se apresentar formalmente em sua defesa, os fatos alegados contra Bieber serão computados como verdadeiros.

Em 2013, Bieber foi autuado por pichar o muro do antigo hotel Nacional, em São Conrado, na zona sul do Rio de Janeiro. No entanto, o processo foi suspenso já que o artista não se encontrava mais no país.

O cantor ainda não foi citado no processo. Segundo o despacho realizado pelo Tribunal de Justiça, caso seja informado o horário da sua chegada em território nacional, ele pode ser citado no próprio aeroporto internacional ou no dia do show no Rio de Janeiro.

Após a citação, será marcada uma audiência preliminar para que seja oferecida uma proposta de transação penal, como forma de evitar um processo penal, de aplicação imediata de pena restritiva de direitos ou multas, a ser especificada na proposta.

O cantor retorna ao Brasil para shows da turnê "Purpose Tour" nesta quarta-feira (29), na praça da Apoteose, no Rio, e nos dias 1 e 2/4, no Allianz Parque, em São Paulo.