Prefeitura do Rio de Janeiro anuncia plano de reabertura com 6 fases

Reuters

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou um plano de reabertura gradual das atividades econômicas que entrará em vigor nesta terça-feira (2) e que terá 6 fases, levando em conta critérios como oferta e ocupação de leitos e risco de transmissão de coronavírus.

As variáveis que embasaram os critérios adotados para a reabertura gradual das atividades na cidade serão monitoradas diariamente e reavaliadas a cada 15 dias para se analisar a necessidade de avanço ou retrocesso nas medidas de flexibilização.

Um decreto com todos os detalhes das medidas de relaxamento será publicado no Diário Oficial do Município. O prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) afirmou que o plano vem sendo discutido há algumas semanas e, depois de debates e ajustes, foi aprovado por unanimidade pelo conselho científico.

“Hoje prolongar afastamento por tempo indeterminado pode trazer benefícios para o paciente da covid-19, mas trará prejuízos para outro grupo da população que está falecendo ou sofrendo de outras comorbidades”, alertou o prefeito. “Não temos tempo para esperar 80% da população imunizada e o número de mortes por outras comorbidades aumentou e isso nos preocupou”, acrescentou.

Crivella anunciou que “muitas atividades” vão pode voltar a funcionar na cidade a partir de terça por terem sido enquadradas na fase 1 do plano, respeitando todo o protocolo sanitário.

Poderão reabrir na terça concessionárias de automóveis, lojas de móveis, decoração, entre outros. Também serão liberadas a partir de terça atividades esportivas no calçadão da orla, atividades aquáticas individuais no mar, atividades esportivas em centros de treinamento, celebrações religiosas (como enterros e velórios) e dentro das igrejas.

O comércio de shopping centers só poderá ser aberto na fase 2 do plano e com várias restrições como capacidade de estacionamento reduzido a um terço — uma pessoa por cada 4 metros quadrados na parte interna do shopping e...

Continue a ler no HuffPost