Reabilitação de Rodrigo Mussi tem gameterapia e fisioterapia robótica; entenda

O centro de reabilitação intensiva para onde Rodrigo Mussi foi transferido após receber alta hospitalar dispõe do maior e mais moderno parque tecnológico do mundo voltado à fisioterapia robótica e à "neuromodulação". Destinado ao atendimento de pessoas com deficiências físicas ou doenças potencialmente incapacitantes, a Rede Lucy Montoro — que é vinculada ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Universidade de São Paulo (USP), onde o ex-BBB permaneceu internado por 28 dias — é uma das poucas no Brasil a oferecer recursos inovadores como a chamada "gameterapia", que coloca o paciente dentro de um jogo digital para o estimular a movimentar os membros superiores.

Desde o dia 31 de março, Rodrigo Mussi se recupera das lesões de um acidente de carro. Ele ficou intubado na UTI do Hospital das Clínicas, fez hemodiálise, passou por uma cirurgia no cérebro e teve o tempo todo um quadro considerado muito grave. Neste momento, o ex-BBB — que já fala e fica de pé —se dedica a exercícios intensos de fisioterapia para que o corpo "reaprenda" movimentos básicos, como explicam médicos.

Parte dos tais exercícios é realizada com a ajuda de equipamentos de robótica. De acordo com especialistas, o uso de robôs em tratamentos de reabilitação intensiva torna muito mais rápida a evolução do paciente. Métodos que exigiriam um ano de exercícios fisioterápicos em piscina, por exemplo, agora são realizados em um mês — e com os mesmíssimos resultados — por meio de procedimentos com uso de robôs.

Segundo o irmão do ex-BBB, Diogo Mussi, a unidade onde ele permanece "tem uma estrutura de primeiro mundo". Além da gameterapia, o instituto é o único na América Latina com a tecnologia InMotion. Trata-se de um recurso importado do Canadá para estimular novas conexões dos neurônios e o aprendizado motor. O paciente posiciona o braço em um suporte que se movimenta sozinho, de acordo com os desafios propostos num jogo que aparece numa tela de computador.

"O robô estimula o paciente a acompanhar o movimento, o que provoca uma melhora na função dos braços e das mãos, trabalhando ombro, cotovelo e punho", explicou Thaís Terranova, coordenadora da Terapia Ocupacional do espaço à época do lançamento da tecnologia.

Para a especialista, a gameterapia faz com que o paciente "consiga imergir naquele ambiente digital", o que torna a movimentação muito mais espontânea. "A pessoa também consegue fazer um número de repetições maior e nem percebe a dor", acrescentou.

Rodrigo Mussi está sendo acompanhado por uma equipe formada por médicos fisiatras, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, assistentes sociais e outros profissionais especializados.

"Não está sendo fácil", o ex-BBB contou, nesta semana, em relato repassado pelo irmão nas redes sociais. À família, Rodrigo afirmou que está se dedicando ao máximo para estar totalmente bem e que, em breve, já vai poder pegar o celular para interagir com os fãs e as pessoas que torcem pela sua recuperação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos