Rebeca Andrade é escolhida como porta-bandeira do Brasil no encerramento da Olimpíada de Tóquio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Após fazer história para a ginástica brasileira em Tóquio, Rebeca Andrade se despedirá dos Jogos Olímpicos em grande estilo. A medalhista de ouro e prata será a porta-bandeira do Brasil na Cerimônia de Encerramento, no próximo domingo, às 8h (de Brasília).

A cerimônia, com o lema “Mundos que compartilhamos”, terá o tradicional desfile das delegações que disputaram as Olimpíadas, mas com um número reduzido de participantes devido à pandemia. O evento também marca a troca entre Tóquio e Paris, que será a sede dos Jogos de 2024.

Por causa da participação no encerramento, Rebeca e seu treinador, Francisco Porath, serão os únicos da delegação brasileira de Ginástica Artística que não retornarão ao país já nesta quarta-feira. As competições de ginástica artíscita foram encerradas na terça.

Com a prata no individual geral e o ouro no salto, a ginasta de 22 anos se tornou a primeira brasileira a conquistar uma medalha olímpica na história da modalidade. Ela é também a primeira mulher do país a ganhar duas medalhas em uma única edição de Jogos Olímpicos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos