Rebeca Andrade sofre mais uma queda e fica em 8ª na trave; Caio Souza é 5º lugar no salto

Depois de ser campeã no individual geral no Mundial de Ginástica em Liverpool, Rebeca Andrade voltou às finais por aparelhos. Na trave, entretanto, a brasileira repetiu o azar do sábado, quando caiu nas barras, sofreu mais uma queda e ficou na 8ª posição.

Rebeca fez uma linda apresentação, mas perdeu um ponto por conta da queda, ficando com 12,733. O ouro ficou com a japonesa Hazuki Watanabe, com 13,600 pontos. A prata foi da canadense Elisabeth Black, com 13,566 e a também japonesa Shoko Miyata completou o pódio com 13,533. A brasileira ainda tem a final do solo, que fecha o dia, onde terá a companhia de Flávia Saraiva.

Os homens abriram as finais com o salto. O brasileiro Caio Souza foi muito bem e acabou no 5º lugar, com 14,416, apenas 0,317 atrás do pódio, formado por Artur Davtyan, da Armênia, ouro com 15,050 pontos, Carlos Edriel Yulo, de Filipinas, prata com 14,950 e Igor Radvilov, da Ucrânia, que marcou 14,733.

Neste aparelho, os concorrentes têm duas tentativas para realizar saltos diferentes. No primeiro, Caio pousou com os ombros baixos e foi descontado na execução, e no segundo, foi muito bem com uma tripla pirueta, mas não o suficiente para o pódio. O resultado, entretanto, fez o brasileiro subir cinco posições em relação à eliminatória, quando se classificou no 10º lugar.