Rebecca faz clipe milionário e cita autorização: 'Deus me livre ser processada pela Barbie'

·2 min de leitura

Meia hora antes de nossa conversa, Rebecca estava toda serelepe nas redes sociais. Fez vídeo no banheiro, só de toalha, dançando, um aquecimento para o lançamento da música "Barbie", que chega às plataformas digitais nesta quinta-feira, às 21h. O clipe, com participações de Lexa, Pocah e Danny Bond, estreia nesta sexta-feira. Avaliado em R$ 300 mil, o vídeo é o mais caro da carreira da cantora. E a Mattel autorizou o uso do nome de sua icônica boneca.

"Deus me livre ser processada pela Barbie", diverte-se Rebecca. "Quando criança, eu sempre quis ser a boneca, mas não existiam versões preta, crespa ou cacheada. Todas eram louras, lisas e extremamente magras. No clipe, irei mostrar que a beleza não é uma via de mão única. Temos meninas trans, funkeiras, altas, gordas. É uma desconstrução de nosso imaginário. Gravamos em novembro, nas ruas do Rio, e esperei o momento certo para colocar o som no mercado. Dois mil e vinte e dois será o meu ano."

Um dos momentos mais aguardados pela carioca, de 23 anos, é o show que fará no Rock in Rio Lisboa, em junho. Os ensaios devem começar depois do carnaval. "E o podem esperar muito funk, um balé incrível, luzes espetaculares e trocas de roupa. Quanto ao repertório, não vou deixar de fora músicas que foram sucesso em Portugal, como 'Ao som do 150' e 'Combatchy', com Anitta, Lexa e Luísa Sonza."

"Combatchy", aliás, é um divisor de águas na trajetória de Rebecca, que temeu sua participação no hit por não ter dinheiro em caixa, à época, para colocar na produção do vídeo. "Estava no início de tudo e minha preocupação era não conseguir pagar. Nunca gostei de ficar devendo nada a ninguém, sabe? Morria de medo de ficar suja na praça. Mas deu tudo certo e a canção foi um estouro."

A funkeira afirma que a verba para projetos como "Barbie" não cai do céu. "Meus amores, são muitos shows e publicidades nas redes sociais para levantar esse dinheiro", diz, às gargalhadas. "Estou feliz com as coisas que estão acontecendo. Acabei o ano da melhor forma possível, com uma participação no Chá da Anitta, no Rio. O look era poderoso (um macacão vazado vibrante) e tinha um salto de 15 centímetros. Chovia à beça. E estava apavorada com a ideia de cair no palco. Imagina começar 2022 no tombo! Ainda bem que não sou feita de açúcar", brinca ela, revelando que foi a partir de sua performance no Prêmio Multishow, em 2020, que a indústria passou a olhá-la de outro jeito. "As pessoas duvidavam do meu potencial, achavam que eu não poderia estar grandes festivais. Depois desse episódio, tudo mudou. Mostrei o meu valor."

Ao fim do bate-papo, Rebecca solta: "Não vejo a hora de ficar velha. Estou ansiosa para ver o que vem por aí, a galera se inspirando no meu trabalho. Vou ser a vovó da turma."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos