Apple inicia recall de baterias do MacBook Pro por risco de incêndio

Problema na bateria atinge computadores adquiridos entre setembro de 2015 e fevereiro de 2017. (Foto: Jaap Arriens/NurPhoto via Getty Images)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Apple anunciou um recall nos MacBooks Pro com tela de 15 polegadas por riscos de incêndio na bateria

  • A companhia lançou um site para que clientes chequem os números de série de seus produtos e vejam se estão dentro do recall

A Apple iniciou nesta quinta-feira (20) um programa de recall para o MacBook Pro com tela de 15 polegadas. Notebooks adquiridos entre setembro de 2015 e fevereiro de 2017 podem contar com bateria defeituosa, que pode apresentar problemas de superaquecimento e representar um risco à segurança dos usuários.

Por meio de um site oficial, a Apple permite que os clientes chequem se seus equipamentos estão dentro da sequência do recall, por meio do número de série. Desde já, entretanto, a empresa deixa claro que nenhum outro modelo de notebook é afetado pelo problema, assim como computadores comprados antes ou depois do período determinado pela empresa.

Leia também

Entretanto, de acordo com ela, não existem relatos de problemas ou danos causados pela falha, com a substituição sendo apenas uma medida preventiva.

Aos atingidos, a orientação é que sigam a uma loja oficial da Apple para a realização de uma troca gratuita do componente. De forma a evitar filas, a empresa pede que os usuários marquem um horário com um especialista. O reparo é feito na mesma hora e o cliente já sai da loja com o notebook consertado nas mãos.

O reparo deve ser feito também por usuários internacionais do Macbook, com centros de reparo autorizados e lojas oficiais da Apple fora dos Estados Unidos também realizando a troca das baterias defeituosas. A substituição não estende a garantia dos equipamentos, mas é válida até mesmo para computadores que estejam fora dela.

A notícia marca o segundo recall realizado pela Apple neste ano. Em abril, a empresa anunciou um programa de trocas dos adaptadores de tomada e fontes do equipamento, que também representaram risco aos usuários devido ao aquecimento e possibilidade de choque. Entretanto, o processo aconteceu em apenas três países, que foram afetados por uma falha no processo de fabricação de plugues que poderiam ser usados em Macs, iPhones, iPads e iPods.

do CanalTech