Recebeu a segunda parcela do 13º? Confira dicas de como melhor usar o dinheiro

Luciana Casemiro
·2 minuto de leitura
Arquivo

RIO - O prazo para pagamento da segunda parcela do 13º termina neste fim de semana. Em um ano de tantas privações como foi o de 2020, a tentação de usar o dinheiro para realizar pequenas extravagâncias ou o desejo dos filhos de presente de Natal é uma realidade.

Mas o aumento dos casos de Covid e a incerteza sobre o início da vacinação indicam que 2021 ainda será um ano desafiador para a economia brasileira.

Nesse contexto, a orientação da economista Ione Amorim, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) é de cautela:

- Este ano a orientação é ser mais cuidadoso com o gasto do décimo terceiro. Antes de pensar em gastar, é preciso ver a possibilidade de quitar dívidas e deixar de pagar juros. Se não der para quitar todas as contas, dê preferência para negociar aquelas relativas aos serviços essenciais (água, luz e gás). Quem não tem dívida, deve pensar em fazer uma reserva, do valor que puder, pois 2021 ainda é uma incógnita - diz Ione.

Confira as orientações

Tem dívidas? Quite

Se tiver dívidas, oUma recomendação importante: não pague as dívidas sem negociar, peça revisão de juros, se for quitar peça ainda mais desconto. Se for parcelar, analise a sua capacidade mensal de pagamentos antes de fechar qualquer proposta. Nunca resolva no impulso, o risco é grande de fazer um mau negócio.

Contas de início de ano

Antes de sair às compras, lembre-se que impostos, como IPTU e IPVA, a matrícula e o material escolar são contas certas para janeiro. Então reserve uma parcela do décimo terceiro para pagar esses débitos.

Presentes de Natal

É preciso precaução, mas também alegria, diz Ione. Às vésperas do Natal, se for usar esse dinheiro para ir às compras, a recomendação é fazer uma lista antes e determinar um valor máximo a ser gasto. Lembre-se também de que milhões de brasileiros estão desempregados e se reinventando durante a pandemia, com produções caseiras variadas. Optar por comprar de um pequeno empreendedor é uma forma de fazer girar a chamada "economia solidária" e garantir receita a quem não tem salário certo.

Para quem gastou o 13º antes

Quem recebeu antecipadamente o 13° e gastou, a economista do Idec lembra que em momentos de crise, em que nos falta dinheiro, é preciso estar atendo aos recursos não financeiros. Suas habilidades, disponibilidade de tempo, experiência vivida, se bem utilizadas, podem render receita ou podem valer trocas por produtos e serviços que você e sua família necessitem.

Vai sobrar um dinheirinho? Reserve

Se o seu orçamento permite, guarde parte do décimo terceiro. Se for um investidor iniciante, Ione recomenda que opte por ativos conservadores e informe-se previamente. Uma reserva para emergências garante tranquilidade.