Receita adia por três meses pagamento de imposto de pequenas empresas

Fernanda Trisotto
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA – A Receita Federal anunciou adiamento por três meses do pagamento de impostos de micro e pequenas empresas e de microempreendedores que fazem parte do Simples Nacional. A medida, anunciada nesta terça-feira, visa dar fôlego aos pequenos negócios em momento de recrudescimento da pandemia da Covid-19.

De acordo com o secretário da Receita Federal, José Tostes Neto, o comitê gestor do Simples Nacional aprovou o diferimento dos tributos para os meses de abril, maio e junho. Eles serão postergados para pagamento a partir de julho, em seis parcelas.

O secretário explicou que o objetivo é dar fôlego para essas empresas, que representam parcela relevante na geração de emprego. A estimativa é de que essa medida vai alcançar 17 milhões de contribuintes. A postergação do pagamento desses tributos representa um montante de R$ 27,8 bilhões.

Perspectiva de vacinação

O diferimento de impostos já havia sido adotado no ano passado, quando o governo postergou o pagamento de tributos por quatro meses. A avaliação é de que em 2021 há mais perspectivas, que permitem adoção de um período menor de alívio no bolso do empresário.

– Neste ano temos perspectiva concreta, que é de chegada de contingente bastante expressivo de vacinas, que nos permitirá avançar para imunização muito ampla, permitindo recuperação mais rápida e retorno ao trabalho – disse Tostes.