Receita Federal retém 66 chifres e três crânios de cervo no Aeroporto do Galeão

Chifres foram encontrados durante inspeção da alfândega
Chifres foram encontrados durante inspeção da alfândega
Extra

A Seção de Remessas Postais e Expressas da Alfândega da Receita Federal do Aeroporto do Galeão, em ação conjunta com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), reteve três remessas postais contendo sessenta e seis chifres de cervídeo (Capreolus sp) e três crânios com chifres de cervídeo (Capreolus capreolus).

Os itens foram identificados pela fiscalização aduaneira em inspeção não invasiva, por meio de equipamentos de raio-x, e, então, selecionados para análise do Ibama.

O Instituto enquadrou como infrações previstas na Lei nº 9.605/1998 e no Decreto nº 6.514/2008 a realização de atividades utilizadoras de recursos naturais e a importação de subprodutos da fauna silvestre exótica, sem licença do órgão ambiental competente.