Google mantém vendas de anúncios mesmo com sinais de recessão nos EUA

A Alphabet, controladora do Google, informou nesta terça-feira um lucro de US$ 16 bilhões no segundo trimestre, queda de 13% na comparação com igual período de 2021, no âmbito de um cenário de enfraquecimento no orçamento de publicidade.

Entre abril e junho, o grupo, com sede em Mountain View, na Califórnia, faturou US$ 69,7 bilhões, aumento de 13%. Esse é o crescimento mais fraco no faturamento desde o segundo trimestre de 2020, quando os anunciantes fecharam as torneiras por causa da pandemia

Sundar Pichai, presidente da Alphabet, destacou que a receita publicitária do Google e o serviço na nuvem impulsionaram o crescimento do grupo, com faturamento de US$ 40,7 bilhões e US$ 6,3 bilhões, respectivamente.

O YouTube registrou receita de US$ 7,3 bilhões, aumento de 4,8% em um ano. As ações da Alphabet subiram 1% no after market em Nova York.

Os ganhos de vendas do Google indicam que o negócio de publicidade da empresa - especialmente seus anúncios de busca - pode estar posicionado para resistir a uma crise nos gastos com marketing, que afetou concorrentes menores, incluindo Snap e Twitter.

A empresa, no entanto, permanece cautelosa, dizendo que interrompeu temporariamente as contratações.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos