Recessão? Pouso suave? Estagflação? Investidores avaliam força da economia

Por Lewis Krauskopf

NOVA YORK (Reuters) - Com um primeiro semestre miserável para o mercado de ações agora nos livros de história, investidores estão avaliando se a economia dos EUA pode evitar uma desaceleração significativa à medida que o Federal Reserve aumenta as taxas de juros para combater a maior inflação em décadas.

A resposta a essa pergunta deve ter impacto direto nos mercados. Estrategistas dizem que uma contração econômica junto com fracos balanços corporativos podem derrubar o índice S&P 500 em pelo menos mais 10%, impondo mais perdas a um índice que já cai 18% no acumulado do ano.

Por outro lado, em um cenário que inclui sólidos aumentos nos lucros e moderação da inflação, as ações podem voltar ao ponto em que começaram o ano, de acordo com as estimativas de preços de alguns analistas.

Por enquanto, "os investidores estão prevendo que estamos vendo uma desaceleração", disse Lindsey Bell, chefe de mercados e estrategista da Ally. "A grande questão é quão profunda será essa desaceleração"

Mais informações importantes sobre o curso da economia são esperadas ainda para este mês, à medida que os relatórios de resultados corporativos do segundo trimestre virão aos montes nas próximas semanas e investidores analisam novos dados, incluindo o relatório de preços ao consumidor de junho, na quarta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos