De Recife, Banda de Pau e Corda celebra 50 anos de carreira em show no Rio

Uma das primeiras bandas a misturar a música regional pernambucana com o rock progressivo, influenciando nomes como Chico Science e Otto, a Banda de Pau e Corda chega ao Rio de Janeiro com a turnê que comemora seus 50 anos de carreira, após décadas sem se apresentar em terras fluminenses.

— É tanto tempo de saudade da Cidade Maravilhosa que não consigo nem lembrar a última vez em que estivemos aí — brinca Sérgio Andrade, cantor e fundador da Banda: — Espero que a cidade esteja com tanta saudade nossa quanto nós estamos dela.

Sérgio também é diretor musical do show, ao lado de Alexandre Baros, outro integrande do grupo recifense. A turnê "Missão do Cantador - 50 Anos de Caminhada" passa neste domingo, dia 31, pelo Teatro Prudential (Rua do Russel 804, Glória), às 19h, com ingressos a partir de R$ 45 (meia-entrada) no site Sympla.

No setlist do show estão garantidas "Flor d'água" (Roberto Andrade e Waltinho), da trilha sonora da novela "Maria Maria" (1978), da Rede Globo, e "Areia" (Sérgio Andrade e Waltinho), entre outras. A única música não autoral é o clássico "Lamento sertanejo", de Gilberto Gil e Dominguinhos.

A turnê já passou por cidades como São Paulo, Belo Horizonte e João Pessoa. Em cada uma, há novidades no repertório. No Rio de Janeiro, a Banda de Pau e Corda conta com a participação do jovem cantautor PC Silva, natural de Serra Talhada, sertão pernambucano, e integrante da Mostra Reverbo, movimento de renovação da cena musical pernambucana. Recentemente, ele teve canções gravadas por Ney Matogrosso, Simone e Ceumar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos