Recife pedirá que Anvisa suspenda voos internacionais e fechará escolas

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Prefeitura do Recife pedirá à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que suspenda todos os voos internacionais previstos para a cidade a partir do dia 20 de março. A medida está entre um conjunto de ações contra o coronavírus divulgadas pelo município neste domingo (15).

Segundo a nota, os casos de necessidades de retorno de pernambucanos depois dessa data seriam tratados de forma especial com a agência reguladora e a Secretaria Estadual de Saúde. Recife tem voos diários para Portugal, por exemplo.

A Folha de. S.Paulo perguntou à Anvisa qual é o posicionamento do órgão e se outras capitais já fizeram pedidos semelhantes, mas ainda não obteve resposta por conta do fim de semana.

Seguindo outras capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, a Prefeitura do Recife também decidiu fechar escolas públicas e privadas, incluindo faculdades particulares, a partir de quarta-feira (18).

Na rede municipal, o cancelamento das aulas será considerado uma antecipação das férias, e os pais dos alunos poderão buscar kits de alimentação nos colégios uma vez por semana. Pernambuco tem sete casos confirmados da doença, todos na capital.

Os profissionais da saúde, assistência social, Defesa Civil e Guarda Municipal terão suas férias suspensas nos meses de abril e maio, e a cidade poderá convocar profissionais para trabalhar em regime especial.

Outra medida será a criação de leitos de isolamento provisórios em unidades de saúde municipais e da rede filantrópica, mas a prefeitura não divulgou o número de vagas a serem inauguradas.

Sobre recursos, o município anunciou que vai liberar R$ 10 milhões para a compra de equipamentos de proteção para os profissionais de saúde e mais R$ 5 milhões para reforçar os estoques de cesta básica.

Serão solicitados ao governo federal R$ 92 milhões para custear o plano de contingência nos próximos meses. Foi criado ainda um grupo de trabalho composto por seis secretarias municipais para elaborar um plano de mitigação de impactos socioeconômicos, especialmente para os trabalhadores informais.

Neste sábado (14), a prefeitura e o estado já haviam publicado decretos que suspendem, a partir desta segunda (16), todos os eventos públicos e os eventos particulares com mais de 500 pessoas.

Também estão proibidos atracamentos de cruzeiros e embarcações de grande porte. Desde a última sexta (13), um navio com mais 600 pessoas está isolado no Recife após dois passageiros apresentarem sintomas do coronavírus.

Ambos estão internados na capital sem previsão de alta. O canadense testou positivo para a doença neste sábado, e a irlandesa ainda aguarda os resultados dos exames.