Record é condenada por chamar Jade Barbosa de “atleta em decadência”

Jade Barbosa durante Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro (Dhavid Normando/Futura Press)

A Record TV foi condenada a pagar uma indenização de R$ 20 mil por danos morais à ginasta Jade Barbosa por conta de uma matéria publicada no site R7 em 2014. Na ocasião, o portal veiculou a reportagem intitulada “Atletas em decadência apelam para as redes sociais para não perder fama”, que mostrava esportistas que já tiveram fases melhores na carreira e agora vivem às custas da fama nas redes sociais, no entender da emissora.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

A decisão foi proferida pela 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro há dois meses, mas ganhou destaque após reportagem do site jurídico Jota. De forma unânime, os desembargadores entenderam que a Record abusou da liberdade de expressão em matéria considerada “notoriamente sensacionalista”.

O processo, aberto por Jade em 2016, alegava que a atleta sofreu comentários depreciativos após a matéria e que isso poderia prejudicar sua relação com os patrocinadores. Um trecho da publicação dizia: “de volta à ginástica, a rainha dos selfies na internet, Jade Barbosa, hoje vive mais do corpão do que das medalhas”.

A emissora ainda pode recorrer da decisão, tomada em segunda instância. O curioso é que a atleta foi contratada pela Record TV durante o ano passado para participar do reality show Dancing Brasil, no qual chegou até a final. Para os advogados da Record, isso configuraria um perdão tácito.