Recuperação industrial na China desacelera em janeiro com retorno da Covid-19, mostra PMI oficial

·1 minuto de leitura

PEQUIM (Reuters) - A atividade industrial da China cresceu ao ritmo mais lento em cinco meses em janeiro, abalada por uma onda de infecções domésticas por coronavírus, mas ainda em linha com a recuperação em curso na segunda maior economia do mundo.

O Índice de Gerentes de Compras oficial da indústria PMI) caiu para 51,3 em janeiro de 51,9 em dezembro, informou o escritório nacional de estatísticas em um comunicado no domingo.

O indicador permaneceu acima da marca de 50 pontos que separa o crescimento da contração em uma base mensal, mas estava abaixo dos 51,6 esperado por analistas, segundo uma pesquisa da Reuters.

No setor de serviços, a atividade se expandiu pelo 11º

mês consecutivo, mas também desacelerou, disse o departamento de estatísticas. O PMI de serviços oficial caiu para 52,4, ante 55,7 em dezembro.

O PMI composto oficial, que combina os dados da indústria e de serviços, caiu a 52,8, de 55,1 em dezembro.

Em janeiro, a China continental informou mais de 2 mil casos de coronavírus. Embora o número seja pequeno comparado

a outros países, as autoridades estavam preocupadas com

os riscos de transmissão durante o período de viagens do Ano Novo Lunar, que constitui a maior migração humana no mundo e acontece durante 40 dias em janeiro e fevereiro.

Durante o mês, várias grandes cidades foram fechadas com

dezenas de milhões testados para Covid-19, interrompendo a

atividade fabril e pesando no setor de serviços, incluindo

logística e transporte.

(Reportagem de Ryan Woo, Tina Qiao e Colin Qian)