Red Bull suspende piloto de sua academia por comentário racista

Juri Vips foi punido pela Red Bull Racing após falas racistas em jogo online. Foto: Mark Thompson/Getty Images
Juri Vips foi punido pela Red Bull Racing após falas racistas em jogo online. Foto: Mark Thompson/Getty Images

A Red Bull agiu severamente ao punir o comportamento impróprio de uma das promessas que de seu programa de jovens talentos. A equipe da Fórmula 1 não deixou passar quando soube que Juri Vips usou a palavra 'nigga' durante uma transmissão ao vivo no Twitch.

O termo é uma alusão ofensiva ao coletivo negro nos Estados Unidos. Derivada de 'nigger' é uma palavra que remete aos tempos da escravidão e é considerada um grave insulto racial. Além disso, o piloto de 21 anos também fez um comentário homofóbico ao afirmar que a cor rosa é para gays.

Leia também:

O piloto estoniano, que corre na Fórmula 2 , foi suspenso por Milton Keynes de forma repentina por esse comentário racista. Vips estava jogando o videogame 'Call of Duty: Warzone' quando se expressou de uma maneira que a Red Bull considerou um comportamento intolerável para um piloto de sua Academia.

"A Red Bull Racing suspendeu o piloto júnior Juri Vips de todas as funções da equipe imediatamente, aguardando uma investigação completa sobre o incidente. Como organização, condenamos insultos de qualquer tipo e temos uma política de tolerância zero contra abusos. linguagem ou comportamento racista dentro de nossa equipe", disse a escuderia da Fórmula 1 em comunicado oficial.

Após a repercussão do caso, Vips mostrou arrependimento. Através das redes sociais, ele respondeu com uma carta em que pede perdão.

"Gostaria de me desculpar abertamente pela linguagem ofensiva usada hoje ao vivo online. Essa linguagem é totalmente inaceitável e não representa meus valores e princípios. Lamento profundamente minhas ações e este não é o exemplo que quero dar. Vou me virar totalmente para cooperar com a investigação", disse.

Vips chegou à Red Bull em 201 e ficou em quarto lugar na F3 em 2019. Atualmente ele corre na F2, onde está há três anos. É o sétimo da classificação da temporada com 51 pontos.

O estoniano chegou a participar de treinos livres para o GP da Espanha de 2022. Ele estava ao volante do RB18 na pista catalã, substituindo Sergio Pérez. Em sua estreia na F1, ele completou 23 voltas. Além disso ele representou a equipe britânica nos testes de pós-temporada em Abu Dhabi.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos