Rede pede afastamento de Pazuello do cargo de ministro da Saúde

Ana Paula Ramos
·1 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - JANUARY 18: Brazil's Health Minister Eduardo Pazuello speaks during a press conference about the distribution process of the nearly 6 million doses of the CoronaVac vaccine, developed by the Chinese laboratory Sinovac in partnership with the Butantan Institute, to be distributed to all Brazilian states on January 18, 2021 in Sao Paulo, Brazil. The vaccines will be distributed using planes from the Brazilian Air Force (FAB) and refrigerated cargo trucks. According to Brazil's Health Minister Eduardo Pazuello, the states can start vaccinating today. (Photo by Rodrigo Paiva/Getty Images)
Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello (Photo by Rodrigo Paiva/Getty Images)

O partido Rede Sustentabilidade pediu nesta quarta-feira (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF) o imediato afastamento do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pela condução da pandemia. Na mesma petição, a legenda solicita que o STF obrigue o governo federal a entregar em até 24 horas o planejamento para disponibilização de oxigênio a todos os estados da região Norte.

“Seus erros criminosos incluem a logística, atraso de vacinas e irresponsabilidades que causaram a morte de mais de 210 mil brasileiros”, afirmou o senador Randolfe Rodrigues (AP), líder do partido.

“Esse projeto genocida precisa acabar”, disse.

Leia também

A Rede afirmou que houve uma "omissão das autoridades, principalmente federais, que sabiam da iminente falta de oxigênio, mas nada fizeram".

"Foram seringas não compradas à espera da providência quase divina de que estados e municípios tivessem estoque suficiente; foi oxigênio não fornecido tempestivamente para o estado do Amazonas, o que ocasionou uma situação caótica na semana passada, com centenas de pessoas morrendo, literalmente, asfixiadas", diz o documento.