Rede de TV filipina crítica a Duterte sai do ar após não ter licença renovada

Extra, com agências internacionais
Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, durante evento na cidade de Sochi, na Rússia

MANILA — A principal rede de televisão das Filipinas, ABS CBN, crítica ao governo de Rodrigo Duterte, foi forçada a suspender suas transmissões nesta terça-feira, pois sua licença de operação não foi renovada.

Desde que confrontou o presidente em 2016, a ABS CBN não conseguiu que o Congresso renovasse sua licença.

Duterte é conhecido por brigar com meios de comunicação que criticam suas políticas, gerando preocupações sobre a liberdade de imprensa no país.

— É doloroso para nós encerrar as transmissões, mas também é doloroso para milhões de nossos compatriotas que acreditam que nosso serviço é importante para eles — afirmou o presidente da rede, Mark Lopez, aos telespectadores, pouco antes de a estação sair do ar.

Fora do prédio da transmissora, dezenas de pessoas agitavam faixas de apoio à emissora.

A licença de 25 anos da ABS CBN expirou na segunda-feira, mas as autoridades haviam inicialmente afirmado que o rádio e a televisão poderiam continuar trabalhando temporariamente.

No entanto, a Comissão Nacional de Telecomunicações ordenou que as transmissões cessassem nesta terça-feira e disse que a empresa terá que interpor um recurso para voltar a transmitir.

Compartilhe por WhatsApp: clique aqui e acesse um guia completo sobre  o coronavírus

No início de seu mandato, Duterte acusou a rede de não transmitir seus anúncios de campanha em 2016 e de não devolver os pagamentos recebidos.

Os projetos de renovação da licença estão há anos no Congresso, controlados pelos aliados de Duterte.

O presidente filipino é conhecido por posições polêmicas, como sua sangrenta política de combate às drogas no país, que já deixou milhares de mortos.

Restrições: Pandemia ameaça facilitar erosão da democracia em países como Hungria e Rússia