Reeleição de Maduro é destaque na imprensa internacional

Moisés Rabinovici*

A reeleição do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, para mais seis anos de mandato em uma disputa marcada pelos altos índices de abstenção e com denúncias de fraudes pela oposição é destaque nos principais jornais da América do Sul, dos Estados Unidos e da Europa.

Na Argentina, o La Nación destaca que "Maduro se declara vencedor, mas o mundo e a oposição desconhecem”, o Clarín observa que a eleição ficou marcada por forte abstenção e denúncias de fraude na reeleição.

 

Nicolás Maduro
Jornal venezuelano La Hora diz que "Maduro proclama triunfo perfeito" - ( Reuters_Marco Bello-Direitos reservados)

O norte-americano The Wall Street Journa informa que: "Presidente venezuelano se mantém agarrado ao poder com reeleição". O espanhol El Pais destaca que Maduro se reelege como “presidente em uma farsa sem rivais".

As manchetes da imprensa venezuela seguem uma linha mais branda em relação às críticas ao presidente reeleito, destacando que houve uma eleição sem supresas ou um triundo perfeito, com o Diario 2001, que escreveu " Maduro repete "sem surpresas", o La Verdad: "Sin surpresas" e o La Hora, "Maduro proclama triunfo perfeito".

FBI

Os jornais norte-americanos New York Times e The Dallas Morning News abordam o pedido do presidente dos Estados Unidos, Donaldo Trump, para que o FBI (Federal Bureau of Investigation) investigue a participação de um agente infiltrado na campanha presidencial dele.

A edição norte-americana do Financial Times menciona o fim das tensões comerciais entre Estados Unidos e China, informando que o governo dos Estados Unidos coloca a guerra comercial em trégua após a China prometer aumentar importações.

O jornal South China Morning Post, de Hong Kong, afirma que restam alguns pontos chaves para China e Estados Unidos sobreo acordo comercial.

*O jornalista Moisés Rabinovici é comentarista da Rádio Nacional e apresentador do programa Um olhar sobre o Mundo, na TV Brasil.