Reforços e jovens amenizam baixa média de 22% do elenco do Flamengo na Libertadores

O quebra-cabeça montado por Paulo Sousa a cada partida do Flamengo é complexo mesmo na Libertadores, competição para a qual o clube sempre destina força máxima. Hoje, às 19h (de Brasília), contra o Talleres, na Argentina, a equipe terá o maior número de desfalques até agora na competição: oito. A média é de 22% do elenco fora de ação no torneio, com as ausências crescendo desde a estreia. Nas três rodadas até aqui, foram cinco, seis e sete desfalques, em ordem cronológica.

Ao time de lesionados, somaram-se o atacante Marinho, que fraturou uma costela, e o zagueiro Léo Pereira, com dor na coxa esquerda. Já estavam na lista Rodrigo Caio, Vitinho, Fabrício Bruno, Gustavo Henrique e Matheuzinho, em recuperação de lesões, assim como o meia-atacante Matheus França, recém-operado.

O problema, decorrente do excesso de jogos que tem causado lesões musculares e por trauma, é minimizado pelos reforços trazidos para a temporada, que fazem o grupo de até 15 titulares rodar entre as partidas mais importantes sem tanto prejuízo. Depois do zagueiro Pablo, hoje é a vez de o lateral-esquerdo Ayrton Lucas debutar entre os relacionados, no jogo que garante a vaga antecipada nas oitavas de final em caso de vitória.

Sem seu 11 ideal, o treinador precisou de mais opções e chamou a garotada. No segundo jogo, Matheus França e o zagueiro Cleiton, que subiram este ano, foram acionados. Em seguida, o lateral Wesley e o volante Daniel Cabral apareceram. Agora, surgem o meia Victor Hugo e o zagueiro Cleiton. Com Brasileiro e Copa do Brasil em disputa, os jovens devem atuar cada vez mais. E tentar trilhar o caminho de Hugo, Gomes e Lázaro.

David Luiz volta, e time terá trio defensivo ideal

Desde a estreia na Libertadores o Flamengo tem variações na linha defensiva. Mas, desta vez, com a volta de David Luiz, ausente na última partida no torneio, Paulo Sousa terá o trio considerado ideal, com o zagueiro ao lado de Pablo e Filipe Luís. Assim, Arão deve retornar ao meio, com Gomes ou Thiago Maia.

Com Gabigol, Arrascaeta e Everton Ribeiro de volta, depois de serem poupados no domingo contra o Altos, o quarteto ofensivo permanece intacto na Libertadores. O trio atua com Bruno Henrique desde a segunda partida. E são a esperança de gols para garantir a vitória, que sela a classificação antecipada da equipe para o mata-mata das oitavas de final.

O rubro-negro lidera o Grupo H, com 9 pontos, seguido pelo Talleres, que tem 6. Com 100% de aproveitamento, o time persegue o recorde de pontos que alcançou em 2007: 16 em seis jogos. O Fla ainda terá duas partidas no Rio, contra Sporting e Católica.

Veja escalações do Flamengo na Libertadores

Sporting Cristal: Hugo, Matheuzinho, Gustavo Henrique, David Luiz, Filipe Luís; Arão, Thiago Maia, Andreas Pereira, Éverton Ribeiro; Bruno Henrique, Gabigol

Talleres: Santos, Arão, David Luiz, Filipe Luís; Matheuzinho, Thiago Maia, João Gomes, Éverton Ribeiro, Arrascaeta, BRuno Henrique, Gabigol.

Católica: Santos, Pablo, Filipe Luís, Isla, João Gomes, Thiago Maia, Éverton Ribeiro; Arrascaeta, Bruno Henrique, Gabigol.

Provável time contra o Talleres: Santos, Pablo, David Luiz, Filipe Luís; Isla, Arão, João Gomes, Éverton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique, Gabigol.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos