Reforma ministerial: demitido por usar voo da FAB deve ser número dois da Secretaria-Geral da Presidência

Jussara Soares
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA – Um ano após ser demitido por usar um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), o advogado José Vicente Santini deve voltar a ocupar um cargo no Palácio do Planalto. Atualmente assessor especial do Ministério do Meio Ambiente, ele foi convidado para ser o secretário-executivo do ministro Onyx Lorenzoni, que deixará a pasta da Cidadania para assumir a Secretaria-Geral da Presidência. A previsão é que a mudança ocorra após o carnaval.

Santini era o número dois da Casa Civil, então comandada pelo ministro Onyx, quando viajou em um jato da FAB para participar de uma reunião do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Depois, ele seguiu na aeronave para a Índia para acompanhar uma viagem presidencial. Na época, Onyx estava de férias, e Santini respondia como ministro da pasta.