Registro indica que Galaxy S21 pode ter design semelhante ao do iPhone 12

Rubens Eishima
·2 minuto de leitura

Um registro recente da Samsung sugere que a empresa prepara novidades para o design de seus celulares. A marca registrada para o nome “Blade Bezel” (borda de lâmina, em tradução direta), não oferece uma descrição detalhada, mas uma projeção criada pelo site LetsGoDigital sugere que trata-se de um design familiar para os fãs da Apple.

O cadastro foi feito junto ao escritório sul-coreano de propriedade intelectual (KIPO) e concedido há uma semana. A marca registrada foi atribuída à Samsung Display, divisão do grupo especializada na fabricação de telas LCD e OLED, e não para a Samsung Electronics, responsável pelos celulares.

Isso não impediu que o site holandês LetsGoDigital criasse uma renderização do que poderia ser a tecnologia aplicada a um celular. A imagem aproveita outro registro feito pela empresa sul-coreana, nesse caso uma patente para uma tela destacável, como inspiração de como pode ser o visual do Galaxy S21.

Registro não revela um significado para a marca (Imagem: Giuseppe Spinelli/LetsGoDigital)
Registro não revela um significado para a marca (Imagem: Giuseppe Spinelli/LetsGoDigital)

Assim como no celular da patente concedida recentemente à Samsung, a renderização mostra um aparelho com bordas finas ao redor da tela. No caso das ilustrações do registro anterior chamou a atenção, porém, as laterais planas do modelo, bem diferente do estilo usado pela fabricante.

Um design parecido já foi usado por celulares como o iPhone 4 e alguns sucessores, voltando recentemente em modelos da linha iPad e o novo iPhone 12.

Projeção criada pelo site LetsGoDigital lembra o visual do iPhone 4 (Imagem: Giuseppe Spinelli/LetsGoDigital)
Projeção criada pelo site LetsGoDigital lembra o visual do iPhone 4 (Imagem: Giuseppe Spinelli/LetsGoDigital)

Mais dúvidas do que certezas

O nome Blade Bezel não dá pistas do que a Samsung prepara para suas telas e celulares. Uma interpretação mais literal sugere bordas bem finas ao redor do display. Para reduzir ainda mais a espessura das partes o componente poderia embutir a câmera de selfie, sensores e as aberturas para a reprodução de sons, mas tudo isso são apenas hipóteses.

Além disso, a nova marca registrada está cadastrada não apenas para aplicação em celulares, como também em telas grandes. Uma técnica para reduzir as bordas seria bem-vinda em modelos de TVs e monitores, especialmente os que são voltados para arranjos com muitos painéis lado a lado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: