Regulador imobiliário da China promete enfrentar riscos de entrega de propriedades, diz Xinhua

·1 min de leitura

(Reuters) - O principal regulador imobiliário da China prometeu enfrentar os riscos decorrentes do atraso nas entregas de propriedades residenciais por alguns dos principais incorporadores em uma tentativa de manter a estabilidade social, informou a Agência de Notícias oficial Xinhua neste sábado.

Wang Menghui, chefe do Ministério de Habitação e Desenvolvimento Urbano-Rural, também disse à Xinhua que a China manterá suas políticas imobiliárias consistentes e estáveis, ao mesmo tempo em que fortalece a coordenação em áreas como finanças e supervisão de terras e mercado.

Os desenvolvedores chineses sofreram estresse de liquidez este ano ao mesmo tempo em que Pequim intensificava sua campanha de desalavancagem contra o setor inflado, gerando inadimplência em empresas altamente endividadas, como o China Evergrande Group.

Embora os reguladores chineses tenham diminuído marginalmente as restrições de financiamento para evitar uma queda do setor, Wang descartou a reversão da política.

A China não usará o setor imobiliário como uma ferramenta para estimular a economia no curto prazo e continuará a reprimir o investimento especulativo, disse Wang para a Xinhua.

Em vez disso, a China criará um mecanismo para promover o desenvolvimento de longo prazo do setor imobiliário, enquanto mantém a estabilidade nas expectativas do mercado, bem como nos preços dos terrenos e das propriedades.

(Reportagem Redação Xangai)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos