Rei da Espanha divulga patrimônio de quase 2,6 mi de euros, em esforço por transparência

·2 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em um movimento de transparência, o rei Felipe 6º da Espanha divulgou possuir um patrimônio de 2,57 milhões de euros (cerca de R$ 13,5 milhões), no primeiro anúncio do tipo feito pela Casa Real, destacando os esforços do monarca para tornar a instituição "merecedora do respeito e da confiança dos cidadãos".

"Sua Majestade, o rei, guiado por esse mesmo espírito de serviço e compromisso cívico, acrescenta hoje às suas responsabilidades constitucionais a decisão pessoal de tornar público seu patrimônio, que chega à quantia de 2.573.392,80 euros", indica a nota divulgada na tarde desta segunda-feira (25) pela Casa Real.

Os bens do rei incluem pouco menos de 2,3 milhões de euros (R$ 12,1 milhões) em contas correntes ou poupança e títulos, além de obras de arte, antiguidades e jóias, em um valor superior a 305 mil euros (R$ 1,6 milhão), de acordo com o informe, que não mencionou qualquer propriedade ou imóvel.

Pouco depois, o governo informou que o Conselho de Ministros aprovará nesta terça um decreto "no qual se reforma a estrutura e o funcionamento da Casa Real". Agora, presentes dados ao rei se tornarão sua propriedade pessoal, serão transferidos para o Estado ou doados para caridade, e altos funcionários da monarquia, que muitas vezes são selecionados entre funcionários públicos, terão que declarar seus bens.

Primeiro como Príncipe das Astúrias e desde 2014 como rei da Espanha --após a abdicação de seu pai, Juan Carlos--, Felipe acumulou patrimônio bruto de 4.275.796,94 euros, antes de deduções de impostos.

A decisão de Felipe 6º, 54, ocorre após a Procuradoria espanhola anunciar, em março, o arquivamento das apurações contra o rei emérito Juan Carlos, que o levaram a se mudar para os Emirados Árabes Unidos.

O monarca também renunciou à herança do pai e o tirou da lista dos que recebem uma mesada real. De acordo com a imprensa espanhola, o valor desse subsídio somava mais de 194 mil euros por ano.

A Procuradoria da Suprema Corte da Espanha havia aberto a investigação contra o rei emérito para checar um possível envolvimento em um esquema de propinas na construção de uma ferrovia para trens de alta velocidade que liga Meca a Medina, na Arábia Saudita, e que ficou conhecida como Ave do Deserto.

Como parte dos esforços para modernizar a monarquia e se distanciar dos escândalos, o rei ainda removeu as irmãs mais velhas, Elena e Cristina, de obrigações reais. "Hoje, mais do que nunca, cidadãos demandam que princípios morais e éticos inspirem e que o exemplo guie a nossa vida pública", disse ele.

Outras monarquias europeias, como a britânica e a belga, já aplicam medidas de transparência do tipo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos