Reino Unido anuncia envio de armamento de longo alcance para Ucrânia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski, informou nesta segunda (6), por meio de suas redes sociais, que o premiê do Reino Unido, Boris Johnson, confirmou um novo pacote de ajuda militar para Kiev.

O líder ucraniano também disse que os dois discutiram maneiras de atenuar a iminente crise alimentar global e desbloquear os portos do país, hoje ocupados pela Rússia.

O governo britânico, pouco depois, confirmou o envio de lançadores M270, que podem atingir alvos a até 80 km de distância, e de munições M31A1.

Ben Wallace, o secretário de Defesa, afirmou que o envio dos novos armamentos permitirá que Kiev se proteja melhor contra o que descreveu como "uso brutal e indiscriminado de artilharia de longo alcance pelos russos em áreas de civis".

O gabinete de Boris confirmou que os líderes debateram possíveis negociações diplomáticas e outros esforços para acabar com o bloqueio russo das exportações de grãos da Ucrânia.

O premiê britânico também comentou, numa rede social, a conversa com Zelenski. "Está claro que o povo ucraniano não se curvará à brutalidade russa. Somos inabaláveis em nossa missão de garantir que Kiev seja defendida e apoiada."

Boris tem priorizado comentários sobre a Guerra da Ucrânia nesta segunda, mas seu principal desafio é doméstico: o premiê enfrenta o voto de desconfiança do Partido Conservador e, a depender do resultado, pode ser obrigado a deixar o cargo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos