Reino Unido aprova uso da vacina da Pfizer para adolescentes a partir dos 12 anos; confira lista de países que já aprovaram

·4 minuto de leitura

LONDRES — A Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) informou, nesta sexta-feira (4), a aprovação da vacina da Pfizer e BioNTech contra a covid-19 em adolescentes de 12 a 15 anos no Reino Unido. Até o momento, a MHRA autorizava o uso do imunizante apenas para maiores de 16 anos. O país agora aguarda o aval de um comitê especial, vinculado ao governo do britânico, para liberar a aplicação para este público.

A Agência Europeia de Medicamentos aprovou a injeção Pfizer-BioNTech para uso em jovens de 12 a 15 anos na semana passada.

O Reino Unido é o país europeu mais atingido pela pandemia, com quase 128 mil mortes, e, nos últimos meses, intensificou a vacinação na população. Atualmente, metade dos adultos (26,4 milhões) já recebeu as duas doses necessárias das vacinas AstraZeneca/Oxford, Pfizer/BioNTech ou Moderna e 75% (39,8 milhões) a primeira delas.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve decidir até 12 de junho se a vacina Comirnaty, da Pfizer/BioNTech, pode ser usada em adolescentes de 12 a 15 anos. Atualmente, a bula do imunizante no país inclui jovens a partir de 16 anos, mas o Ministério da Saúde só autoriza a vacinação de pessoas maiores de idade.

Em países considerados ricos, vacinar adolescentes enquanto muitas partes do mundo aguardam doses para pessoas mais vulneráveis tem gerado preocupações. A Organização Mundial da Saúde está agora pedindo aos países ricos que apliquem o esquema Covax, o consórcio comandado pela OMS, e sigam os Estados Unidos ao disponibilizar os imunizantes imediatamente para cobrir uma lacuna de 200 milhões de doses causada por interrupções no fornecimento e atrasos na fabricação da Índia.

Nesta quinta-feira (3), o governo dos EUA detalhou seu plano para a doação de 25 milhões de vacinas anti-Covid, a primeira parte de um lote de 80 milhões de injeções que serão exportadas até o fim de junho. Ao menos 19 milhões das doses imediatas serão alocadas pelo Covax. Seis milhões delas serão doadas para países da América Latina, entre eles o Brasil.

O Brasil, contudo, ficou de fora do rol de nações que receberão doações diretas de Washington neste primeiro momento. As seis milhões de vacinas que não serão entregues ao Covax serão distribuídas de acordo com "prioridades regionais" e parcerias. Os recipientes incluem a Índia, o epicentro global da crise sanitária, México, Canadá, Coreia do Sul e os territórios palestinos ocupados da Cisjordânia e de Gaza.

A seguir está uma lista de alguns países que aprovaram ou estão considerando vacinar crianças:

Américas

Chile: aprovou o uso da vacina da Pfizer-BioNTech para crianças de 12 a 16 anos.

EUA: começaram a inocular jovens adolescentes em meados de maio, depois que seus Centros de Controle e Prevenção de Doenças aprovaram a injeção da Pfizer para crianças de 12 a 15 anos.

Canadá: aprovou o uso da vacina da Pfizer para uso em crianças de 12 a 15 anos.

Europa

Áustria: pretende ter mais de 340.000 crianças com idades entre 12-15 vacinadas até o final de agosto, segundo o site de notícias Vindobona.

França: começará a vacinar adolescentes a partir dos 12 anos com a vacina da Pfizer em 15 de junho, disse o governo em 2 de junho para evitar o fechamento de escolas em setembro.

Alemanha: planeja oferecer uma primeira dose para crianças de 12 a 16 anos a partir de 7 de junho, enquanto a Polônia oferecerá doses para crianças de 12 a 15 anos no mesmo dia.

Itália: em 31 de maio aprovou a extensão do uso da vacina Pfizer-BioNTech para crianças de 12 a 15 anos.

Lituânia: o primeiro-ministro disse que o país poderia começar a vacinar crianças a partir dos 12 anos em junho, informou o site de notícias Delfi.

Espanha: planeja começar a vacinar crianças entre 12 e 17 anos cerca de duas semanas antes do início do ano letivo em setembro, disse o ministro da saúde.

Grã-Bretanha: o regulador de medicamentos da Grã-Bretanha disse que aprovou a vacina desenvolvida pela Pfizer e BioNTech para uso em crianças de 12 a 15 anos.

Oriente Médio

Israel: deu luz verde para vacinar jovens de 12 a 15 anos e está programado para começar na próxima semana, disse seu coordenador de resposta à pandemia.

Dubai: começou a oferecer a vacina Pfizer-BioNTech para jovens de 12 a 15 anos, depois que os Emirados Árabes Unidos aprovaram a vacina para uso emergencial para a mesma faixa etária em meados de maio.

Ásia-Pacífico

Cingapura: abriu seu programa de vacinação para adolescentes de 12 a 18 anos a partir de 1º de junho.

Japão: aprovou em 28 de maio o uso da vacina da Pfizer para maiores de 12 anos.

Filipinas: em 26 de maio decidiram permitir a vacina da Pfizer-BioNTech para uso de emergência em crianças de 12 a 15 anos.

Hong Kong: abrirá seu esquema de vacina COVID-19 para crianças com mais de 12 anos, disse o governo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos